sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Aviso

Neste domingo convidamos todos os evangelistas das equipes vermelha e azul para o grande dia da evangelização, Jesus conta com a sua participação Para que possamos alcançar a meta de evangelizarmos 1200 familias neste domingo.

Evangelização Rio do Sul Às 16:00hr.


Deus abençoe a todos Pr Jamyr

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Aos Servos "assista este video com atenção


Medite o que você tem feito pela sua Salvação, e também pra salvar as almas perdidas

DIA 06 DE MARÇO ORAÇÃO PELOS CONSTRUTORES DO TEMPLO


Enquanto o desejo dos judeus não se concretiza, o bispo Edir Macedo, inspirado pelo Espírito Santo, decidiu construir a Réplica do Templo de Salomão, em São Paulo, no bairro do Brás. Ele conta que, durante uma viagem de peregrinação à Terra Santa, comentou com os outros bispos o desejo de que todo o povo da Igreja Universal pudesse, pelo menos uma vez na vida, pisar no chão e nas pedras que um dia Jesus pisou. Após esse comentário, ele refletiu: “Se eu não posso trazer todo o povo para cá, então vou levar pedaços desta terra para eles.” Depois deste dia, a ideia tomou forma e no mês de julho de 2010 a grande obra, projetada nas referências bíblicas do Templo do passado, foi anunciada.
Este novo Templo não será revestido de ouro, como foi a primeira construção de Salomão, mas todos terão acesso livre para buscar a Deus, diferente do templo passado, onde somente era permitida a entrada do sumo sacerdote ao Santo dos Santos. O bispo explica a importância que representará o local para a fé cristã: “Não se trata de um projeto denominacional, muito menos pessoal, mas algo tão glorioso, do ponto de vista espiritual, que transcende a própria razão. Certamente, despertará a fé adormecida dos frios ou mornos e os arremeterá a um avivamento nacional e, em seguida, mundial.”
Com bases nas orientações bíblicas, arquitetos e engenheiros se empenharam ao máximo para aproximar a nova construção da antiga. De acordo com o arquiteto e autor do projeto, Rogério Silva de Araújo, os dados foram retirados tanto de passagens bíblicas como das ruínas que se encontram em Israel, no Muro das Lamentações. “No Egito antigo, o côvado era uma medida retirada da distância entre o cotovelo e as pontas dos dedos, esta correspondia a 18 polegadas, ou seja, 52,4 centímetros. Com as informações apuradas, foi possível calcular que a casa que o rei Salomão edificou ao Senhor media 31,44 metros  de comprimento, 10,48 metros de largura e 15,72 metros de altura. Também em referência à passagem de Ageu, capítulo 2.9, que diz: ‘A glória desta última casa será maior do que a da primeira’, fizemos um projeto maior, buscando a fidelização com a época, por meio dos materiais e elementos utilizados internamente”, explica.
Será uma mega igreja, com 126 metros de comprimento e 104 metros de largura, dimensões que superam as de um campo de futebol oficial e as do maior templo da Igreja Católica da cidade de São Paulo, a Catedral da Sé. São mais de 70 mil metros quadrados de área construída num quarteirão inteiro de 28 mil metros. A altura de 55 metros será quase duas vezes a altura do Cristo Redentor. Com previsão de entrega para daqui a 4 anos, a obra será um marco na história da Igreja Universal do Reino de Deus.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

10 SINAIS DE QUE VOCÊ DEIXARÁ DE SER OBREIRO(A)




1.Deixou de exercer e de ministrar a sua autoridade.
2.Deixou de buscar para si, tem vindo a sentir um esfriamento
 progressivo na Busca pelo Espírito Santo e tornou-se indiferente nas reuniões.
3.Tem vindo a desenvolver um olhar malicioso.
4.Concluiu que não é mais necessário participar nos propósitos de Fé.
5.Sente que o seu “chamamento” não é mais a sua prioridade. 
 Todas as outras coisas são sempre mais importantes.
6.Uma relação sentimental com um incrédulo deixou de significar um
 perigo para a sua vida espiritual.
7.Uma exortação, correcção ou disciplina deixaram de ser admissíveis
 para si. Alimentar rancores, mágoas ou sentimentos deste gênero 
passou a ser algo natural.
8.A sua posição e representação como obreiro são usadas para
 proveito próprio perante os membros.
9.Acha-se no direito de impor a sua autoridade e de exigir um
 tratamento diferenciado por conta do tempo de Igreja.
10.Passou a desenvolver amizades com pessoas que,
 abertamente, ridicularizam a Palavra de Deus e demonstra indiferença
 aos opositores da fé.  Uma coisa é ter o contacto, outra é fazer amizade.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

GRUPO VERMELHO EM AÇÃO


Neste ultimo domingo o grupo vermelho fez o trabalho evangeliztico, nos bairros e também no
 hospital.
"Então, chamando Seus doze discípulos, deu-lhes autoridade para expulsar os
espíritos imundos e para curar toda classe de enfermidades e doenças." Mt 10

                
                                                   Momentos da reunião

PARA OS SERVOS PENSE NISTO

DOMINGO DO SOCORRO

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011



Jesus tem sido como um bondoso salva-vidas num domingo ensolarado na praia. Mas, depois do susto do afogamento, voltam à rotina dos riscos novamente. Essa tem sido a tônica da maioria dos cristãos. Querem-No como servo, não como Senhor. Usam-No como objeto de suas vontades, não como servos de Sua vontade.
Que tipo de Pessoa tem sido Jesus para você, leitor amigo? Salvador ou Senhor?
Desgraçadamente, Ele tem sido, de forma injusta e cruel, rejeitado como Senhor. Não querem abrir mão de suas vontades, mesmo que para isso tenham de conviver com sua vida velha e arruinada. Querem ser limpas, mas não querem abandonar o chiqueiro apinhado de porcos. E ainda têm a cara de pau de recitar Suas promessas, como se isso resolvesse.
Nem suas mazelas os têm despertado do sono da morte eterna!
Por conta disso, carregam em si o espírito dos profetas velhos e da hipocrisia.
É possível continuarem nos seus delitos e pecados e nascerem do Espírito Santo? Não, não é. Que diferença há entre eles e os demais religiosos?
Serpentes, raça de víboras! Como escapareis da condenação do inferno?Mateus 23.33
Aos verdadeiros servos, minha sugestão é: guardem pura a consciência para que a fé de vocês não seja hipócrita e sejam também considerados como raça de víboras.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Convocação geral aos ganhadores de Almas

Para este domingo estamos convocando todos os socorristas de almas, para que esta semana se dediquem a evangelização daqueles que estão pedindo socorro devido a tantos sofrimentos.
 FAÇA A SUA PARTE.
DEUS CONTA COM VOCÊ.
 
                                          REVOLTA INTELIGENTE
                                      Revolta inteligente


“Quando conhecemos a Deus revoltamo-nos contra as situações adversas e somos mais do que vencedores.”

Amigo leitor, você que está a lutar contra um trauma, complexo, sentimento de culpa e condenação e a sua vida está precária porque tem lhe faltado a comunhão com Deus, não desanime.

Disse Deus. “ Aceita peço-te a instrução que profere e põe as suas palavras no teu coração….” Jó 22:22. O desejo de Deus é que aceite a Sua instrução e guarde no seu coração as Suas palavras para que tenha paz.

Por vezes, foram guardados dentro de si sentimentos como: mágoas, dúvidas, traumas e complexos e não tem conseguido superá-los, porque lhe tem faltado as forças. Quando guardamos dentro de nós a instrução que vem de Deus, Ele nos dá a força, bem como as condições necessárias de superar as nossas fraquezas e sermos pessoas realizadas.

Amigo leitor, poderá perguntar-se: Como poderemos reconciliar-nos com Deus se somos pecadores e imperfeitos? O caminho é a aceitação dos seus conselhos e a prática da Sua palavra.

Quando há da nossa parte um cuidado em dar atenção às Suas palavras, estamos a provar que não somente acreditamos em Deus como também cremos Nele e o seguimos. Quando conhecemos a Deus revoltamo-nos contra as situações adversas e somos mais do que vencedores.

Veja se eu não tenho razão?

“ Filhos, escutem a instrução que o seu Pai ensina. Prestem atenção e compreenderão as coisas. O que ele ensina é bom portanto, lembrem dos meus conselhos”. Provérbios 4. 1,2

O que você achou?

domingo, 13 de fevereiro de 2011

DIA DA ALIANÇA ALGUMAS FOTOS

TODOS QUE CRERÃO ESTAVAM JUNTOS

Veja na pagina das fotos alguma fotos desta reunião

 DOMINGO DA ALIANÇA COM DEUS DIA 13 DE FEVEREIRO DE 2011



Neste domingo realizamos o dia da ALIANÇA COM DEUS, nesta reunião o Pr Jamyr levou as pessoas a tomar uma decisão de entregar toda a vida dela nas mãos de Deus, fazendo uma entrega verdadeira de corpo alma e espirito para Deus. Explicou que uma aliança exige entrega, obediência,  fidelidade, amor e a renuncia muitas vezes da própria vontade, citando a aliança de Deus com Abrão, quando ELE sendo Deus passou pelo meio do animal sacrificado mostrando a importância que ELE da a uma aliança.





sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Aliança com Deus 7

O sacrifício realmente garante o sucesso. Porém, até a pessoa chegar ao ponto de fazer o seu verdadeiro sacrifício, é necessário vencer a barreira das dúvidas a respeito da sua própria força. Não basta simplesmente querer, no sentido de desejo ou sonho. É preciso querer com determinação, com fé e com poder! A pessoa precisa querer com a certeza de que também pode alcançar da mesma maneira que os outros alcançaram!

Somente o querer justifica o sacrifício. O querer determina a fé da pessoa, e esta, por sua vez, toma atitudes que demonstra o quanto ele realmente quer. E quando se quer algo de fato e de verdade, há uma força que brota do intimo do coração que a empurra para o sacrifício. É como alguém que está se afogando: a falta de ar, o desejo ardente pelo oxigênio faz com que lute com todas as suas forças para poder viver. Quer dizer: o desespero de querer respirar faz a pessoa lutar, e esta luta é o preço de que tem de pagar para ser salva.

Outro fator muito importante, tanto no querer como no sacrifício, é a individualidade. Você pode querer algo para alguém e até sacrificar para este alguém, mas isso somente funcionara se a pessoa estiver sem condições para fazê-lo por si mesmo.

É o caso de uma criança, de um ente querido ou uma pessoa qualquer que esta a possessa e, portanto, incapaz de discernir entre o bem e o mal. O querer e o sacrifício terão de ser dobrados. A pessoa disposta a fazer isso deve estar consciente de que o seu esforço será muito maior que se estivesse fazendo apenas por si mesma, tendo em vista que ela também o fará pela outra pessoa.

É obvio que neste caso é muito mais difícil; porém, não impossível.
A pessoa que se predispõe a isso precisa estar absolutamente preparada; do contrário, nem ela nem o ente querido vão conseguir alcançar o objetivo.
E Deus certamente vai honrar a sua fé.

Uma mãe, por exemplo, pode querer o filho liberto dos tóxicos, mas se não estiver totalmente liberta da opressão deste mundo e vivendo em perfeita aliança com Deus, todos os seus esforços serão inúteis. É preciso que esteja salva para que possa salvar o seu filho. Novamente, nós temos o caso da pessoa que está morrendo afogada: enquanto ela não se salvar, não pode tentar ajudar a quem quer que seja. E, infelizmente, é isso o que mais tem acontecido dentro da Igreja do Senhor Jesus: as pessoas ainda não estão salvas, e mesmo assim, estão querendo salvar as outras.

Há certas coisas na vida que são absolutamente individuais e ninguém pode tentar fazê-las pelo outro. Por exemplo: beber, comer, dormir, casar, etc.
Ninguém pode beber, comer, dormir ou casar por outra pessoa. São atitudes exclusivamente individuais. A fé e a confiança em Deus são também pessoais.
Desse modo, ainda que a mãe faça um sacrifício pelo seu filho, mesmo assim, vai chegar á hora em que seu querido filho terá de tomar uma decisão e agir em função dela, isto é, fazer o seu próprio sacrifício.

Fotos da consagração dos atalaias no ultimo domingo dia 6



Mas de 100 pessoas receberão neste domingo a unção de um verdadeiro atalaia, pois durante o mês de Janeiro sairam de casa em casa, levando a mensgem da fé a todos os que estavão sofrendo. 

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

DEUS, O SEU SERVO E O SEU REINO


altar
Para que o trabalho do homem de Deus seja profícuo, ele tem que juntar o seu pranto no altar pelas almas com os meios de comunicação disponíveis. Isso fará o seu trabalho se desenvolver mais rapidamente e, o que é mais importante, com qualidade. Se confiar apenas no seu trabalho de comunicação para que sua igreja se desenvolva, seu fracasso será inevitável, tendo em vista que o espírito de acomodação se apossará dele.
Considerando que o homem de Deus tem realmente a sua vida no altar, ou seja, corpo, alma e espírito, verifiquemos os seus sete mandamentos:
Primeiro: Ter para com o povo exatamente a mesma consideração que tem para com Deus, pois está escrito: “Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois, aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê” (I João 4:20).
Segundo: Chorar na luta pelo povo que Deus lhe tem enviado. Cada homem de Deus representa o Senhor Jesus, e cada pessoa que chega à igreja é enviada pelo Espírito Santo, a fim de que Seu servo lhe mostre o caminho da salvação. Uma vez salva, ela irá glorificar o Senhor Jesus. Foi por isso que Ele disse:“Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o trouxer…” (João 6.44)
O Senhor Deus disse: “Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor, entre o pórtico e o altar, e orem: Poupa o teu povo, ó Senhor, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que as nações façam escárnio dele. Porque hão de dizer entre os povos: Onde está o seu Deus?” (Joel 2.17)
Terceiro: Jamais fazer a obra de Deus relaxadamente. O profeta Jeremias disse:“Maldito aquele que fizer a obra do Senhor relaxadamente…” (Jeremias 48.10) Fazer a obra de Deus relaxadamente é como enfrentar o pior inimigo com uma arma qualquer.
Quarto: Ter fome e sede de ganhar almas. Enquanto isso não acontece, o homem de Deus se sente tal qual Sara, Raquel e Ana. Elas sentiam amargura de alma, vergonha e humilhação. Esses sentimentos estão sempre importunando o homem de Deus estéril. Por isso, ele não se envergonha de chorar diante de Deus, pedindo almas.
Quinto: Ter alegria e o gozo ao ver, diante dos seus olhos, as pessoas nascerem de novo. Não há satisfação maior para aquele que tem a vida no altar do que ver pessoas que outrora pertenciam ao reino das trevas, hoje terem a plenitude do Espírito Santo, com semblantes limpos, alegres e felizes, glorificando o Nome do Senhor Jesus Cristo.
Sexto: Não ter ciúme e nem inveja do desenvolvimento do seu colega de ministério. Ao contrário, regozijar-se com o seu crescimento, e orar para que ele dê ainda mais frutos. Como aquela mulher da parábola da dracma perdida, conforme ensinou o Senhor: “Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma, não acende a candeia, varre a casa e a procura diligentemente até encontrá-la? E, tendo-a achado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu tinha perdido” (Lucas 15.8-9).
Sétimo: Não se preocupar apenas em ganhar as pessoas para o Senhor Jesus, mas, sobretudo, fazê-las discípulas. Esta, aliás, é a característica mais acentuada do homem de Deus consagrado. Ele se preocupa em fazer discípulos mais do que qualquer outra coisa, pois sabe que o desenvolvimento do Reino de Deus neste mundo depende de homens que tenham o mesmo caráter do Senhor Jesus.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

6ª parte do Estudo Nos preparando para domingo dia 13

Aliança com Deus 6

Não existe vitória sem sacrifício. E para que haja o sacrifício verdadeiro deve haver sangue; não o sangue no sentido literal, que corre nas veias, mas o sangue da dor, o sangue da renuncia, o sangue da humilhação, o sangue da solidão, o sangue da perda de alguma coisa muita querida; enfim, o sangue do pagamento daquilo que nós queremos adquirir.

Temos verificado que o povo que tem crido no Evangelho do Senhor Jesus nem sempre alcança as respostas de suas orações como a Palavra de Deus promete. Quantas vezes a pessoa pede a Deus uma coisa, crê que já foi atendida, mas o tempo acaba por lhe apagar a fé.

Naturalmente, o erro não está na Palavra de Deus e nem com Ele, mas no caminho usado, que nem sempre é o conveniente. A verdade é que, quando a pessoa está num ambiente de fé, como acontece naturalmente dentro da igreja, onde o Espírito Santo tem liberdade de agir nos corações, a sua fé é avivada ou despertada para conquistar qualquer coisa que a sua alma deseja.
Porém, quando ela deixa aquele lugar, os espíritos demoníacos entram logo em ação no sentido de roubar a sua fé, trazendo pensamentos de dúvida com respeito ao pastor, á igreja, etc.

Mas, quando a pessoa oferece o seu real sacrifício no altar de Deus, torna-o um sacrifício vivo, que mantém uma intercessão continua diante de Deus em favor de quem o ofereceu. Sendo assim, a fé que moveu a pessoa a sacrificar algo em favor de um desejo jamais vais se perder ou ficar débil até a posse total do seu pedido.

A maior dificuldade para uma pessoa conquistar a sua vitória está nela mesma; quando se julga incapaz. E, ainda que não confesse essa fraqueza positivamente, a partir do instante em que se julga incapaz, passa a ser incapaz.
É por essa razão que Senhor dá este conselho: “... diga o fraco: Eu sou forte!” (Joel 3.10). E o apóstolo Paulo disse: “tudo posso naquele que me fortalece.” (Filipenses 4.13)

Só o sacrifício garante o resultado: a vitória. O querer é o que aciona o sacrifício para a conquista. É o querer que precede o sacrifício. E o sacrifício, por sua vez, traz a resposta.



segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

PARTE 5 DO ESTUDO DA ALIANÇA COM DEUS DIA 13-02-11

                                        Aliança com Deus 5


No que diz respeito a outras bênçãos, quer espirituais, como o batismo com o Espírito Santo, quer financeiras, como a conquista de muito sucesso, quer físicas, como a cura de toda e qualquer enfermidade, quer sentimentais, como um ótimo casamento, somente são conseguidas através de uma luta árdua e constante daquele que as deseja de todo o coração.

Essa luta árdua e constante é o preço que cada um precisa pagar para obter a benção. Não se pode simplesmente fazer uma oração e ficar esperando que as coisas aconteçam. Não! Há que se empenhar, perseverar, lutar ou mesmo sacrificar-se por aquilo que deseja conquistar! Veja, se o próprio Deus, que é Soberano e Todo-Poderoso, sacrificou o Seu Único Filho para conquistar a mim e a você, imagine nós, humanos, o que devemos fazer! Não tem jeito!

Quem quiser conquistar alguma coisa, de qualquer natureza, precisa trilhar o caminho do sacrifício! E quanto maior é aquilo que se deseja, maior também será o preço a pagar, maior terá de ser o sacrifício! Infelizmente, a grande maioria das pessoas quer seguir sempre o caminho das águas, isto é, escolher o caminho mais fácil para a conquista. Outras, no entanto, são avarentas e se preocupam mais com o preço a pagar que com o objetivo a conquistar.

Para esse tipo de pessoa, a Bíblia afirma: “Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará.” (Eclesiastes 11.4). Aqueles que vivem a observar o custo do beneficio jamais obterão qualquer sucesso na vida, porque sempre lhes faltará coragem para sacrificar.

Uma grande conquista exige um alto preço, e, portanto um grande sacrifício! Aquele que procura avaliar o preço de um sacrifício não esta apto para sacrificar e, conseqüentemente, para conquistar! Num sacrifício não se pechincha o preço, porque este não é nada em relação ao que vai se conquistar.

O caráter de um sacrifício é assim: ou a pessoa se lança nele com garra e coragem, de corpo, alma e espírito, ou, então, não deve tentar fazê-lo de forma incompleta. Ou sacrifica direito ou então não sacrifica!

O sacrifício é como a mercadoria de uma loja: para você adquiri-la precisa pagar o seu valor. Isso é uma espécie de sacrifício, porque você tem que desembolsar uma importância em troca daquela mercadoria. Uma vez paga, você passa a ser dono dela, e ninguém poderá tirá-la de suas mãos.

Reunião Do Bp Macedo falando da liberdade



Citando o capítulo bíblico de Lucas 15, em que o filho pródigo retorna para casa e é recebido com alegria pelo pai, o bispo Edir Macedo deu início a Reunião do Encontro com Deus, no último domingo (30), no Templo Maior de São Paulo (SP), com a presença de mais de 6 mil pessoas.

A primeira oração feita pelo bispo foi pelas pessoas que estavam afastadas da Igreja e decidiram retornar. Antes de orar, ele fez questão de deixar claro para todas, que assim como na passagem bíblica o pai não rejeitou o filho, Deus também não despreza aquele que se volta para Ele de todo o coração.

O bispo também ressaltou que da mesma forma como Deus falava com os profetas, discípulos e homens de Deus no passado, Ele continua falando hoje, mas é necessário que a pessoa tenha sensibilidade para ouvir a voz de Dele, pois uma vez isso acontecendo, a vida dela nunca mais será a mesma: “Se você ouvir uma única palavra ninguém segura você, não tem inferno, diabo, nada nesse mundo poderá barrar o seu caminho.”

Falando acerca da fé inteligente, o bispo (foto ao lado) disse que o desejo de Deus é que a pessoa seja livre e não fique presa a qualquer religião ou pessoa para ter acesso ao Senhor Jesus. “Tudo tem um equilíbrio, Deus fez o homem com duas pernas, se você vive na base de uma fé sentimental você se tornará um fanático, mas a fé inteligente faz a gente ser livre. Você não precisa do bispo Macedo para chegar a Deus, basta que invoque a Jesus. Você precisa de si mesmo e acima de tudo de Deus, pois essa é a fé que te faz alcançar a plenitude da vida”, ensinou, convidando as pessoas à frente do altar, para clamarem pela manifestação de Deus na vida delas.

Antes de realizar a cerimônia da Santa Ceia, o bispo enfatizou o sofrimento do Senhor Jesus ao entregar-se por cada ser humano, lendo a passagem bíblica de Salmo capítulo 69. “Às vezes, somos levados às situações semelhantes à de Jesus, mas Ele teve de ficar sozinho para carregar todas as maldições, doenças e mazelas do mundo todo. Ele morreu por todas as pessoas, até mesmo por aquelas que não O aceitam. Porém, somente quem assume a fé no Senhor Jesus poderá conquistar a salvação”, finalizou, participando dos elementos sagrados junto com todo o povo.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

4ª Parte Do Estudo da aliança.

                   DOMINGO DIA 13 O DOMINGO DA ALIANÇA COM DEUS          

 

                                    Aliança com Deus 4


De fato, o sacrifício é algo duro, penoso e muito difícil, pois exige abnegação total e, ao mesmo tempo, absoluta certeza de sucesso. É lógico, porque ninguém se lança a um sacrifício sem que tenha visão e fé naquilo que ele vai conquistar. O sacrifício que funciona exige sangue porque dói.

O sacrifício de sangue é o mais expressivo e muito mais importante porque simboliza o sacrifício do próprio Filho de Deus. Quando alguém manifesta a sua fé em Deus através de um sacrifício de sangue, ou seja, de vida, é porque a sua oferta é viva e a sua fé também. O sangue representa vida; por isso, Deus teve de sacrificar o Seu Filho Jesus. O fato de Deus enviá-Lo para o sacrifício mostrou a Sua total disposição de salvar a Humanidade.

Por que Deus não ofereceu, por exemplo, o corpo morto de um dos seus profetas, sacerdotes, patriarcas ou reis? Por que Ele nunca aceitou a oferta de um animal já morto, e sempre exigiu que o animal fosse perfeito? Simplesmente, porque nos exemplos descritos acima, nem o homem e nem o animal corria sangue. “Porque a vida da carne está no sangue...” e “Portanto, a vida de toda carne é o seu sangue;” (Levitico 17.11,14)

Agora podemos compreender o motivo de Deus exige naquele contexto o sacrifício de animais para o perdão de pecados, porque o pecado leva á morte. Porém, a vida do pecador é resgatada por outra vida, sacrificada em seu lugar. Assim é com relação aos homens, que têm as suas vidas resgatadas ou salvas da morte por causa de Um substituto, que morreu por eles. O sacrifício de sangue é o preço pago por algo que realmente vale á pena.

Tudo na vida tem o seu preço ou o seu valor, e ninguém consegue adquirir coisa alguma sem que pague o seu preço. Como já vimos, o preço da nossa salvação custou á vida do Senhor Jesus, mas isto não significa que estejamos definitivamente salvos, absolutamente não!

O Senhor Jesus nos salvou através do Seu próprio sacrifício. Todavia para que possamos conservar ou manter essa salvação, temos de pagar o nosso próprio preço. Ele mesmo disse isso, em outras palavras, quando afirmou: “... quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim” (Mateus 10.38)


Tomar a cruz e ir após Ele é, nada mais, nada menos, que conservar a salvação, pagando a cada dia o preço da renúncia da sua própria carne ou vontade.

GRUPO AZUL EM AÇÃO NA EVANGELIZAÇÃO

Todos os domingos em Rio do Sul os 2 grupos AZUL e VERMELHO se revezam no trabalho evangelistico levando uma mensagem de fé para aquele que estão sofrendo. Neste domingo foi  a vez do grupo azul (foto acima de alguns participantes, outros forão ao Hospital)
"

E
 disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

PARTE 3 ALIANÇA

Aliança com Deus 3


O sacrifício é um fenômeno universal e não se conhece uma religião que não tenha um rito sacrificial. É a mais alta expressão de fé e significa a renúncia voluntária de alguma coisa de menor importância em troca de algo muito mais importante. Significa dar importância a um objetivo desejado; significa perder um pouco agora para recuperar muito mais depois. E quando se sacrifica alguma coisa é porque já sabe, antecipadamente, com a mais absoluta certeza, do alcance de algo de extremo valor.


Além disso, o sacrifício caracteriza a firmeza absoluta de caráter daquele que o pratica. Não há outro jeito ou outro caminho que nos possibilite uma grande realização, se não for através do sacrifício, pois ele é a menor distância entre o querer e o realizar. É realmente o preço de uma grande conquista! Todo e qualquer sacrifício tem dois aspectos principais: o aspecto espiritual e o aspecto físico.


1) Aspecto espiritual:


O aspecto espiritual diz respeito à fé: “... a fé é a certeza das coisas que se esperam a convicção de fatos que não se vêem.” (Hebreus 11.1)


Não se realiza nenhum tipo de sacrifício sem que a fé esteja presente. Ela é a base fundamental, o alicerce do próprio sacrifício. Não existe uma lógica ou razão para explicá-lo, já que este depende do grau da convicção de cada um.
Entretanto, uma coisa é certa: a extensão de fé de cada um é medida justamente pelo aspecto físico, isto é, o tamanho e a qualidade do sacrifício vão definir o grau de fé de cada um.


1)Aspecto Físico:


O aspecto físico diz respeito ao elemento que é sacrificado. Existem dois tipos de sacrifício a serem oferecidos: o sacrifício do reino vegetal e do reino animal.


O do reino vegetal, isto é, o sacrifício sem sangue, simboliza uma simples oferta. É aquela oferta que não faz diferença para quem a dá. É como aquela oferta que os homens ricos depositaram no gazofilácio (Marcos 12.41-44)


Com esse fato, o Senhor Jesus deu um ensinamento inédito e espetacular, pois mostrou que a grande quantidade nem sempre é a melhor. A oferta de todos aqueles homens ricos, embora fosse grande, era uma oferta do reino vegetal, isto é, sem sangue, sem vida...


Já a oferta da viúva pobre era como um sacrifício do reino animal, com sangue e com vida; porque ela deu tudo quanto possuía, todo o seu sustento. Isso é sacrifício com sangue, e teve imediatamente o louvor do Senhor Jesus.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Olha o fim do fracasso Espiritual

      QUEM FOI RESGATADO, RESGATA?

 

Shadow
Quem foi RESGATADO, RESGATA?
Todos os que um dia foram RESGATADOS têm algo em comum, o quê? Eles também RESGATAM!
É importante que cada um de nós seja honesto e sincero e que, primeiramente, venha a pensar em si, não por uma questão de egoísmo, mas sim de inteligência. É claro que todos temos o desejo de RESGATAR a todos os nossos amigos e familiares de todos os problemas desta e vida e, principalmente, da condenação eterna, mas, só tem a capacidade de RESGATAR, quem um dia foi RESGATADO.
Por isso, Jesus disse: “Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” Veja o exemplo de Abraão, em Génesis 14.11-16:“Tomaram, pois, todos os bens de Sodoma e de Gomorra e todo o seu mantimento e se foram. Apossaram-se também de Ló, filho do irmão de Abraão, que morava em Sodoma, e dos seus bens e partiram. Porém veio um, que escapara, e o contou a Abraão, o hebreu; este habitava junto dos carvalhais de Manre, o amorreu, irmão de Escol e de Aner, os quais eram aliados de Abraão”. O primeiro facto que nos chama a atenção é que tanto Ló como Abraão tiveram a mesma educação ESPIRITUAL, a mesma oportunidade de RESGATAREM as suas vidas e viverem sob a protecção e a direcção de DEUS. Abraão escolheu RESGATAR-SE de todo o mal terreno e eterno, e fê-lo quando decidiu ouvir e aplicar os conselhos de DEUS. Já Ló escolheu seguir os seus sentimentos, confiar nas suas próprias forças e capacidades.
Ora, todas as acções têm consequências, as quais podem ser boas ou más, e as consequências dependem das decisões que tomamos, em colocar ou não as nossas vidas nas mãos de CRISTO, permitindo, assim, que O mesmo venha a RESGATAR-NOS. O resultado é evidente, a decisão de Abraão trouxe PAZ à sua vida, já Ló foi sequestrado, raptado e levado cativo, com toda a sua família e bens. Tudo isso acontece nos dias de hoje. Quem é você? ABRAÃO ou LÓ? Se você se sente em perigo, aflição, ao ponto de não saber muitas vezes o que fazer ou como fazer, e isso tem influenciado negativamente a sua vida, é a prova de que ainda não foi RESGATADO, pois essa negatividade faz com que todas as suas decisões tragam problemas ao ponto, muitas vezes, de perder tudo, como aconteceu com LÓ, que não quis seguir os ensinamentos de DEUS, confiando n’ELE. Já os que um dia foram RESGATADOS são como ABRAÃO, mesmo tendo desafios vivem em PAZ e estão preparados para RESGATAR outros.Ouvindo Abraão que o seu sobrinho estava preso, fez sair trezentos e dezoito homens dos mais capazes, nascidos em sua casa, e perseguiu os raptores até Dã. E, repartidos contra eles de noite, ele e os seus homens, feriu-os e perseguiu-os até Hobá, que fica à esquerda de Damasco. Quando ABRAÃO soube da situação do seu sobrinho, ele não ficou parado, mas accionou a sua convicção e escolheu 318, os quais eram como ele, RESGATADOS, 318 da mesma fé, confiança e do mesmo espírito. Veja que quem um dia foi RESGATADO tem a capacidade para RESGATAR. E, ao RESGATAR, traz de novo tudo o que foi roubado, seja físico ou espiritual. Trouxe de novo todos os bens e também a Ló, seu sobrinho, os bens dele, e ainda as mulheres e o povo. Seja sincero e veja o que você precisa agora, SER RESGATADO, para que, então, você possa RESGATAR os seus.